Notícias

Volume da importação de planos cresceu em janeiro de 2012

 

A importação brasileira de aços planos em janeiro de 2012 registrou um aumento de 1.509 milhões de toneladas, comparada com o mesmo mês do ano passado, quando o volume importado foi de 13.853 milhões, enquanto neste ano foi de 15.362 milhões.

Somente o estado de São Paulo foi responsável por 2.1377 milhões de toneladas neste ano, volume menor do que do ano passado, quando importou 4.201 milhões no mesmo período.

Mas em janeiro de 2012 o estado que mais se destacou foi Santa Catarina que importou 9.656 milhões do total nacional, enquanto no ano passado o volume foi de 4.398 milhões.

Custo da importação

Embora a variação no volume da importação tenha sido grande, os custos não acompanharam a discrepância destas importações em função da queda do dólar sofrido ao longo de 2011. No ano passado o custo total das importações foi de US$ 16.634.890, já neste ano ficou em US$ 17.319.557.

Publicado por: Infomet/Metalica, em: 14/02/2012



Notícias anteriores

» Frota de veículos crescerá 140% em 20 anos, prevê Anfavea [ 10/11/2014 ]
09/11/2014) - A frota brasileira de veículos deve crescer 140% nos próximos 20 anos e alcançar 95,2 milhões de carros. A projeção foi divulgada pela Anfavea - Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores no último dia 6. Com a projeção, a entidade espera que a média de habitante por veículo saia dos atuais 5,1 e chegue a 2,4. A cidade de São Paulo já superou essa meta e hoje possui 1,5 habitante por carro. “Uma das maiores riquezas do Brasil é o seu mercado interno. Somos um País com dimensões continentais e com uma população que cresce tanto em número quanto em renda. Não tenho dúvidas de que estes são alguns dados que chamam a atenção de grandes empresas, que atraem tantos investimentos para o Brasil e que nos dão a certeza de que o futuro é promissor”, comenta o presidente da entidade, Luiz Moan Tabiku Júnior. Uma das premissas do estudo "2034 – Uma Visão do Futuro” é a de que a população brasileira vai saltar dos atuais 201 milhões de habitantes para 226 milhões em 2034, um crescimento médio de 0,5% ao ano. Em paralelo, ao considerar um aumento médio de 3% ao ano, o PIB brasileiro passará de US 2,243 trilhões em 2013 para US$ 4,036 trilhões em 2034. Tais indicadores resultam em uma elevação do PIB per capita de US$ 11,2 mil em 2013 para US$ 17,9 mil em 2034. Continue lendo...

» Kyocera: fresa de alto avanço tem controle de vibração [ 11/09/2014 ]
(07/09/2014) - Entre as novidades mais recentes da Kyocera está a fresa de alto avanço MFH-Raptor. Um dos destaques da ferramenta é o controle de vibração, obtido com o exclusivo design helicoidal de aresta convexa. De acordo com a Kyocera, a MFH-Raptor oferece excelente resistência à vibração e alta estabilidade, mesmo usinando com taxas de avanço fz= 2 mm. Multifunção, pode ser utilizada em várias aplicações, como rampa, helicoidal, vertical e desbaste de cavidades. A ferramenta conta com inserto positivo econômico de quatro arestas, revestido com a nova tecnologia de cobertura Megacoat Nano. Recém-lançada pela Kyocera, a Megacoat Nano tem estrutura multicamadas e previne o desgaste e a craterização da pastilha. De alta dureza (35 GPa), também oferece maior resistência à oxidação, classe resistente à altas temperaturas, permitindo elevada velocidade de corte. Continue lendo...

» Produção de veículos sobe pelo 2º mês consecutivo [ 11/09/2014 ]
(07/09/2014) - Pelo segundo mês consecutivo, a produção de veículos registrou alta no mês passado, de acordo com dados divulgados pela Anfavea. Após crescer 17% em julho, a produção cresceu 5,3% em agosto, atingindo 265,9 mil unidades. Porém, no comparativo com agosto de 2013, quando foram fabricados 342,8 mil produtos, a queda é de 22,4%. No acumulado do ano a retração é de 18%: 2,08 milhões em 2014 contra 2,54 milhões em 2013. Para Luiz Moan, presidente da Anfavea, o resultado de agosto foi menor que a expectativa. “Os recentes acontecimentos e discussões no âmbito político geraram um ambiente conturbado, com impactos na confiança dos empresários e dos consumidores e, consequentemente, na redução do fluxo nas concessionárias. Além disso, as medidas de aumento da liquidez no mercado começaram a surtir efeito apenas na última semana”, analisou. As exportações de autoveículos fecharam agosto com 31,7 mil unidades, baixa de 7,5% frente as 34,2 mil de julho e de 50,6% em relação a agosto do ano passado. No acumulado do ano, 235,4 mil produtos saíram do País, o que significa retração de 38,1% contra as 380,5 mil de 2013. Caminhões e ônibus - A produção de caminhões registra retração de 22,7% no acumulado do ano, com 100,3 mil unidades em 2014 ante 129,7 mil do ano anterior. Em agosto quase 12 mil unidades deixaram as linhas de montagem, queda de 2,9% frente as 12,3 mil de julho e de 35% com relação as 18,4 mil de agosto de 2013. Quanto às vendas externas, em agosto foram exportados 1,5 mil caminhões, com aumento de 19,6% frente as 1,2 mil de julho e baixa de 49,6% contra as 3 mil do oitavo mês de 2013. De janeiro a agosto as exportações estão 26,3% inferiores: foram 12,1 mil em 2014 e 16,4 mil em 2013. O destaque do setor é produção de ônibus que cresceu 44,7% no comparativo de agosto com julho deste ano - 4,1 mil unidades e 2,8 mil. Na análise com agosto do ano passado, quando 3,3 mil unidades foram fabricadas, a alta é de 25,4%. No acumulado do ano, o setor produziu 26,2 mil ônibus, 8,4% abaixo das 28,6 mil do ano passado. Até agosto foram exportados 4,5 mil ônibus, o que significa redução de 23,8% em comparação às 5,9 mil do ano passado. Continue lendo...

Todas as notícias

Flexicorte Página inicial | Empresa | Usinagem | Ferramentas | Notícias | Representantes | Orçamento | Trabalhe Conosco | Contato
Flexicorte - Todos os direitos reservados ®
AP1! Comunicação